[PR] 求む!タイピング初心者

[PR] 無料でタイピング練習☆

VIDEOS

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

A ATRIZ NORMA BENGELL, MORREU NA MADRUGADA DESTA QUARTA-FEIRA

Norma Bengell deixou pronto livro de memórias

A atriz e diretora Norma Bengell, morta na madrugada desta quarta-feira de um câncer no pulmão, aos 78 anos, deixou pronto um livro de memórias. A obra, que está em fase de revisão, uma das últimas etapas antes da publicação, será lançada pela nVersos. O livro chega às lojas em março de 2014, de acordo com a editora, que mantém o acordo com a atriz.
Norma Bengell foi uma das principais divas do cinema nacional nos anos 1960 e 1970. Uma das maiores atrizes do Cinema Novo, ela protagonizou o primeiro nu frontal da cinematografia nacional, no filme Os Cafajestes, dirigido em 1962 por Ruy Guerra. No início de carreira, ela fez comédias de chanchada, como O Homem do Sputinik (1959), de Carlos Manga, com Oscarito à frente.
No cinema, trabalhou ainda com Walter Hugo Khouri (Noite Vazia e Eros, o Deus do Amor), Julio Bressane (O Anjo Nasceu), Paulo Cézar Saraceni (A Casa Assassinada) e Glauber Rocha (A Idade da Terra). Sua presença sedutora encantou também a crítica internacional, como a conceituada revista francesa Cahiers du Cinema.
Como diretora, Norma fez Eternamente Pagu, em 1977 e O Guarani, em 1987, quando foi acusada de irregularidades na prestação de contas da produção. Seu último trabalho como diretora foi  o documentário Infinitamente Guiomar Novais (2003).