[PR] 求む!タイピング初心者

[PR] 無料でタイピング練習☆

VIDEOS

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 1 de março de 2013

LANÇAMENTO DA TERCEIRA EDIÇÃO DA CARTILHA DE PREVENÇÃO À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA






Maria da Penha, Ilza e Olgamir lançam o Março Mulher
Evento marcou o lançamento da terceira edição da cartilha de prevenção à violência doméstica. GDF inicia nesta sexta-feira (1º) o "Março Mulher".

A primeira dama Ilza e a secretária da Mulher, Olgamir, no evento.

Mulheres brasileiras ainda sofrem com a violência doméstica, mesmo após a aprovação da Lei Maria da Penha. Para discutir o assunto, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) realizou palestra, nesta quinta-feira, com a própria Maria da Penha, que inspirou a instituição da lei. O evento, que teve a presença da primeira-dama, Ilza Queiroz e a Secretaria da Mulher do DF, Olgamir Amancio, marcou o lançamento da terceira edição da cartilha de prevenção à violência doméstica e o início do Mês da Mulher no MPDFT.

A palestra da farmacêutica
Maria da Penha, que propôs a Lei Federal 11.340/06, batizada com seu nome, teve o objetivo de aumentar a conscientização de membros e servidores do Ministério Público sobre as questões de gênero.

Para a primeira-dama, a presença de Maria da Penha em Brasília demonstra a importância do combate à violência contra a mulher.
"Quando nossos filhos são educados acreditando que há diferenciação entre atividades para homens e mulheres, inclusive dentro de casa, contribuímos para esse estigma machista. Se conseguirmos criar nossas crianças com a visão de equidade, com certeza teremos uma sociedade mais justa e essa violência deixará de existir", destacou Ilza Queiroz.

Para o promotor de Justiça e coordenador do Núcleo de Gênero do MPDFT
, Thiago Pierobom, o grande desafio é assegurar a aplicação da lei em sua plenitude. "Temos que tirar da sociedade seu rótulo machista e mudar alguns paradigmas, como, por exemplo, ditados populares. Em briga de marido e mulher, todos, sim, temos que meter a colher e nos sentir na obrigação de lutar", ressaltou.

A cartilha Mulher, valorize-se: conscientize-se de seus direitos faz parte de uma série de eventos para combater a violência doméstica, especialmente contra a mulher. A publicação será distribuída em todas as áreas da Justiça pública do DF, em delegacias, fóruns e organizações não governamentais, que vão distribuí-las em diversas localidades.

Mulher no DF 

No Distrito Federal, a Secretaria de Estado da Mulher do Distrito Federal (SEM-DF) dará início, nesta sexta-feira (1º), ao projeto Março Mulher. Os encontros com a comunidade programados para este ano começam no Paranoá, onde a unidade móvel do Centro Especializado da Mulher (Ceam) oferecerá atendimento psicológico, social e jurídico, orientação e outras formas de assistência.

A mesma ação será repetida ao longo do mês em outras localidades com grande circulação de pessoas. Além disso, haverá atividades como oficinas de saúde, por meio do programa Rede Mulher Saúde, mutirões de informação e cidadania para mulheres, além de audiência pública na Câmara Legislativa,
no dia 8 de março, data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher.

Estiveram presentes na palestra, a
secretária da Mulher do DF, Olgamir Amancia; a procuradora-geral de Justiça do MPDFT, Eunice Amorim Carvalhido; a senadora Ana Rita Esgário; e o juiz de Direito Ben Hur Viza.